domingo, 11 de setembro de 2016

[Quase] tudo é tolice



Resume- se a vida
Em tolices...
Políticas, escolares
E até mesmo alimentares:
Come-se comida"diet"
Bebe-se comida"light"
Nem por isso emagrece!
//
Resume-se a vida
Em tolices...
Consumíveis, rentáveis:
Compra- se roupa, casa, carro
E qualquer inutilidade da moda...
Para afirmar: a vida é bela!
//
Resume-se a vida
Em tolices...
Circos sociais bem armados
Antropologicamente bem-vindos
Mas, na intimidade idiotas distrações.
//
Resume-se a vida
Em tolices...
Ideológicas, psicológicas
Mercadológicas obrigatórias...
Para tornar opcional
O que importa para o eu real.



Naiana P. de Freitas 07/09/2016

terça-feira, 26 de abril de 2016

Recuso-me a conjugar esse verbo: temer.


O que me resta agora é conjugar o verbo Te-mer. Mas, me recuso a conjugar esse verbo infame, velhaco,asqueroso. Não resta dúvidas que a escola em que este verbo está sendo ensinado faz parte de um projeto de Brasil "promissor" (risos), mas eu simplesmente por opção não estou inclusa. E, estrategicamente serei sempre oposição. A minha esperança foi surrupiada naquela votação...Só peço que da próxima vez contratem um escritor(a) , que saiba elaborar uma instigante narração, com personagens densas que contribuam para um imprevisível fim. Porque este de agora...cá para nós..rsrsrs.



#contraogolpe
#respeitaminhainteligência

Naiana Freitas, 26 de abril de 2016.