sábado, 20 de dezembro de 2008

E o que sou afinal?




E O QUE SOU AFINAL?



Eu sento, abro um livro e um mundo abarco, o mundo é melhor dentro deles. Esqueço as viagens doidas e reais e recrio com a tinta da imaginação o meu mundo perfeito. Filosoficamente contínuo e alucinante. Lá as minhas poucas leituras sobre o mundo estão dispostas em uma pequena estante. Algumas vezes estou firme em frente dela querendo ouvi-la e entendê-la. Mas, meu coração está longe, longe capitando qualquer mensagem secreta que não vejo...I STOP! I SHOUT!! I SPEAK ENGLISH TO WAKE UP...MY BRAIN...WHERE ARE YOU?WHERE ARE YOU HONEY? Respiro letras, eu sofro com letras e vivo por letras...Transformo-me em um corpo que pulsa palavras e para sobreviver envolvo-me nelas. Esqueço de tudo, nunca ponho um ponto final porque meu tempo é contínuo e atemporal ...E o que sou afinal? Um ser que pensa e não quer pensar, um ser que chora com o discurso sem métrica e beleza...Que sutileza dessas letras que impregnam o meu sangue e acabo por expressa-las sem pensar direito...Adoro tê-las, vê-las, manipulá-las...THE WORLD A DAY, CAN BE BETTER THAN NOW...I LOVE ME...I LOVE HIM...I LOVE IT. As letras são iresumiveis, infinitas e a cada combinação novidade. Em cada espaço reinventa-se...A cada oportunidade envolve-se e transforma-se...No contato modificá-se...Não são estanques, estantes ou simplesmente palavras. São pensamentos. Eu também.Naiana Freitas27/09/08

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada!!!