quarta-feira, 31 de março de 2010

Diálogo: Sedução e poética por Adélia Prado & Myriam Fraga

Diálogo: Sedução e poética por Adélia Prado & Myriam Fraga

Sedução*                                         




A poesia me pega com sua roda dentada,
me força a escutar imóvel
o seu discurso esdrúxulo.
Me abraça detrás do muro, levanta
a saia pra eu ver, amorosa e doida.
Acontece a má coisa, eu lhe digo,
também sou filho de Deus,
me deixa desesperar.
Ela responde passando
a língua quente em meu pescoço,
fala pau pra me acalmar,
fala pedra, geometria,
se descuida e fica meiga,
aproveito pra me safar.
Eu corro ela corre mais,
eu grito ela grita mais,
sete demônios mais forte.
Me pega a ponta do pé
e vem até na cabeça,
fazendo sulcos profundos.
É de ferro a roda dentada dela.



Diálogo:  com  a Ars poetica




Poesia é coisa
De mulheres.
Um serviço usual,
Reacender de fogos.


Nas esquinas da morte
Enterrei a gorda
Placenta enxundiosa


E caminhei serena
Sobre as brasas
Até o lado de lá
Onde o demônio habita.


Poesia é sempre assim,
Uma alquimia de fetos.
Um lento porejar
De venenos sob a pele.


Poesia é a arte
Da rapina. Não a caça, propriamente,
Mas sempre nas mãos


Um lampejo de sangue.






Em vão,
Procuro meu destino:
No pássaro esquartejado
A escritura das vísceras.


Poesia como antojos,
Como um ventre crescendo,
A pele esticada
De úteros estalando.






Poesia é esta paixão
Delicada e perversa,
Umidade perolada
A escorrer do meu corpo,


Empapando-me as roupas
Como uma água de febre.




Reflexão:as duas em uma.






*Adélia Prado
**Myriam Fraga

Um comentário:

  1. Oi Naiana!
    Sou eu Tânia UFBA
    Que lindo teu Blog!Adorei!
    Tu adoras poesia igual a mim, e estas são fantásticas. Eu não as conhecia por isso adorei.
    Valeu colega!!!!!!!!!!
    Deus te dê saúde, paz e alegria pra seguir em frente e pro alto!
    Feliz tudo em 2010!
    Menina que maravilhosos esses poemas, pura sedução impregnado de lirismo, emoções confusas, intensas e originais.
    Realmente são versos intrigantes e belos porque pleno de efevercencia existencial.
    Dentre todos estes versos, eu gostaria de ressaltar esta estrofe pela sua eloquencia e beleza de profundidade descritiva.Eles são fortes e tocantes, conseguindo aliar força expressiva do tema ou dilema do poeta com a forma harmonica entre rima e metrica.
    O que vc acha?
    Eu gostaria de tê-los criados.

    Poesia é sempre assim,
    Uma alquimia de fetos.
    Um lento porejar
    De venenos sob a pele.

    ResponderExcluir

Obrigada!!!