sexta-feira, 25 de junho de 2010

CHOOSE *

Algum tempo atrás, fiz um texto sobre o tema:"Choose". Naquele texto procurei levantar algumas hipóteses que levavam a escolha de determinadas obras artísticas. A escolha neste caso, era predominantemente política.Veja por exemplo, a história da literatura nacional. Neste texto aqui, pretendo refletir um pouco sobre as escolhas durante a vida de um sujeito.Para não ser determinista, ou até mística demais colocando a "culpa" no destino,prefiro acreditar na vontade das pessoas. Sim, a vontade é consciente e não existe espaço para "o foi sem querer". Muitas vezes,as pessoas lamentam devido as suas escolhas.Então o mundo está contra elas, ou elas contra o mundo.Algumas vezes estas escolhas se baseiam em pais, avós, namorados(as),amigos,professores.Algumas muitas vezes se baseiam em nós mesmos.É assim, não existe bola de cristal, nem cartas, nem oráculos para afirmar tal caminho ou descaminho.Uma escolha somente será perfeita para aquele que a escolheu.Mesmo sem querer, nascemos escolhendo.Não se pode ter tudo, mas pode-se não ter nada.Pode ser que "ser nada" é uma das coisas que não podemos escolher,porque já somos alguma coisa.Ninguém é invisível e sempre você é um sujeito que interfere. Somos interferências nas vidas dos outros. Esse é o diálogo da escolha. Como disse alguém: "até não escolher é uma questão de escolha"**


* Choose=escolha- optei pelo vocábulo em inglês para dar mais sentido ao meu texto.
**se não estou enganada estouparafraseando Sartre.

Um comentário:

  1. Seriam frutos reflexivos de nossa conversa msn ou é uma pretensão de minha parte, me achar tanto?! rsrs. Se for esse era um dos meus objetivos: interagir e fazer pensar. Conversas de amigos que dão frutos são muito mais proveitosas e realmente tudo é uma questão de escolha, até não escolher...

    ResponderExcluir

Obrigada!!!