terça-feira, 17 de agosto de 2010

Quando Salvador parar tu vens chamar-me?

Este é só mais um relato do "trastorno transportístico" que nós soteropolitanos- suburbanos- passageiros de ônibus lotado sofremos.Segue o pequeno relato, acompanhem:

Na segunda-feira, dia 16/08/2010, estava no ponto de ônibus. Cheguei lá às 17:40. Começa a chover. O ponto não possui teto suficiente para tanta gente sem sombrinha. Como estava com uma, precisei sair e dar espaço.Às 18:00 aparece um ônibus. Peguei. Para ir sentada preciso ir para o destino final da linha para depois voltar para casa. Essa ida e volta, leva tempo. O ônibus lotou. Desta vez não houve briga. Porque as brigas neste espaço tem um caratér peculiar.Por que? Poque parecem aquelas lutas épicas de sobrevivência. Pegar ônibus é uma prova de sobrevivência. Haja luta, discussão pelo cantinho. Normalmente,sou esmagada no ônibus. Primeiro porque sou magra. E magro só tem vez em passarela. Depois, tenho que me manter o tempo todo sobrevivendo nos espços da vida, e não sobra tempo para lutar no ônibus.Cheguei em casa às 20:45, na maior chuva, vento,frio.Cansada.
Quando Salvador parar de vez (vo)Cê vem me chamar e nem adianta vir de carro, moto, ou bicicleta...acho que é necessário ter um helicóptero e sua família for grande um avião.

Naiana P. -17/08/10


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada!!!