sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

O pequeno Príncipe a intelectualidade e a não criticidade.


O pequeno Príncipe a intelectualidade e a não criticidade.

Eu deveria ser BBB, atendente, vereadora, deputada... Ou modelo daquele programa da Sony. Eu li O pequeno Príncipe-maravilhoso. É um livro cheio de palavras que causam um eco na sua cabeça-mas, mas como meu pai diz sou a intelectual da família. Aquela que fez voto de pobreza como disse um amigo meu: "professor no Brasil faz voto de pobreza”. Então, porque eu deveria ser outra coisa?É pelo dinheiro? Não completamente. Se você recebe por aquilo que adora fazer, aquilo que te comove, ou por aquilo que você sabe fazer, o dinheiro rende. É a minha concepção. O ruim, é que a os professores que para serem reconhecidos como intelectuais precisam ser doutores-professores de uma UNB, USP,UFRJ etc..O problema não é a alçada a intelectualidade.Como já me disseram, ser ou não é poder e não desejo.Mas são os que desejam que hoje estão visíveis.A conseqüência chata de ser alguém que pensa é saber que é melhor permanecer no estado da ignorância.Não é ser ignorante,mas é estar no estado de ignorante. Oh, Pequeno príncipe, onde estão os questionamentos que você fez em suas viagens? As pessoas estão cada vez mais, mais, mais ao infinito mergulhadas na não criticidade.
Naiana Freitas- 18/02/2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada!!!