quarta-feira, 23 de março de 2011

Nós não pagamos por direitos humanos na passagem de ônibus...


Como sempre,

Na cidade, existe a oposição que fala,fala e não resolve nada... Do lado esquerdo vai para o direito. E também não resolve nada. Acho que como pobre filha de proletariado, e aspirante a inteligente, eu vou necessitar voltar à barbárie. Porque ao que parece, nós não pagamos por direitos humanos na passagem de ônibus. E nos dias de chuva, em que Salvador vira uma peneira, e todas as janelas do ônibus são fechadas... Sinto que estou em uma espécie de câmera de gás nazista. Como sou extremista, aposto que somente eu [e eu mesma] tenho essa impressão.



®Naiana Freitas, 23/03/2011

Um comentário:

  1. não é não amiga.
    Eu também me sinto. Eu que sou do interior me sinto uma vaca carregada num carro de boi. Isso mesmo! Carregada em condição desumana. Lamento qté pelos marginais que naquele instante enfrentam honestamente aquela injustiça. Lamento que os trabalhadores sejam tratados como se não tivessem dignidade alguma para andar em um conforto maoir. É isso aí. Mas aguardo com irritação o reino dos céus.

    ResponderExcluir

Obrigada!!!