sábado, 30 de abril de 2011

E parece que todo mundo adoraria princesar...

E parece que todo mundo adoraria princesar... E somente eu não assisti ao casamento!
Só psicanálise. Para mim, recomendo excesso de paciência. Ainda bem que meu mundo não caiu.!!

®Naiana Freitas,30 de abril de 2011

The poetry in Dead Poets society

The movie Dead Poets society tells us about poetry every time. Since the choice of title as also of the content. The poet Walt Whitman is remembered constantly. He is very important to development the plot of movie. Because, Whitman elaborated free verses in American poetry. So, when we know it, our interpretation can become better than without knowing. In the beginning of the story, the teacher (Robin Williams), in the first day of class, asked students to strum the book of literary theory. He wants his students to learn to feel the poetry. This tough is in accordance with the transcendentalism ideas of Whitman. These ideas can be summarized in this phrase: “[…] the belief in an ideal spirituality that "transcends" the physical and empirical and is realized only through the individual's intuition, rather than through the doctrines of established religions.”* Therefore, the atmosphere of the film brings mysticism, an idea of freedom with death as the romantics did so well. Other thought that allies the movie with the poetry is the famous phrase: carpe diem. This sentence was written by Horace. He was the poet also. Robin Williams says to his students constantly: enjoy life! This idea was present in another literary movement called Arcadian. The two main ideas: Carpe diem and Whitman are only central ideas that I chose to elaborate this text. Because the film, Dead Poets society, breathes poetry. The poetry in the film is pure feeling, intuition and pleasure. I like this way of learning, reading poetry.



®Naiana Freitas, 30 de abril de 2011.

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Nada literário no momento..tudo latente e quase profundo.

É..é milagres acontecem!
Viva!!
Viva aos meus, as minhas,o meu e a minha..meus artigos pronominais!
Nada literário no momento..tudo latente e quase profundo.
Manifestado só o tempo com suas pernas longas vorazes e agudas me cutucado como flexa sem ponta.
Fim só lá e nunca em mim.

®Naiana Freitas,27 de abril de 2011

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Um pouco mais de William S.

Encontrei  alguns sonetos de Shakespeare em português neste  site interessante: http://www.starnews2001.com.br/sonnets.html. Então, escolhi o soneto 65 para analisar e sinceramente gostei de ouvi-lo.

*************************************************

**Soneto 65**



Se bronze, pedra, terra, mar sem fim
Estão sob o jugo da mortalidade,
Como há de o belo enfrentar fúria assim
Se, como a flor, é só fragilidade?

Como há de o mel do estio respirar
Frente o cerco dos dias, que é implacável,
Se nem rochas o podem enfrentar
Nem porta de aço ao Tempo é impermeável?

Diga-me onde, horrível reflexão,
Pode o belo do Tempo se ocultar?


Seu passo é retardado por que mão?
Quem pode a ruína do belo evitar?
Só se eu este milagre aqui fizer
E a tinta ao meu amor um brilho der.


®Naiana Freitas.25 de abril de 2011

domingo, 24 de abril de 2011

Sonnet XLIX -Shakespeare:

Achei bonitinho...compartilhando..

***************************

Sonnet XLIX -William Shakespeare


Available in: The Complete Works of William Shakespeare: http://shakespeare.mit.edu/Poetry/sonnet.XLIX.html

Against that time, if ever that time come,

When I shall see thee frown on my defects,
When as thy love hath cast his utmost sum,
Call'd to that audit by advised respects;
Against that time when thou shalt strangely pass
And scarcely greet me with that sun thine eye,
When love, converted from the thing it was,
Shall reasons find of settled gravity,--
Against that time do I ensconce me here
Within the knowledge of mine own desert,
And this my hand against myself upre
ar, To guard the lawful reasons on thy part:
To leave poor me thou hast the strength of laws,
Since why to love I can allege no cause.







® Naiana Freitas,24 de abril de 2011

sábado, 23 de abril de 2011

Nova montagem foto minha!


foto:Naiana Freitas
 Minha nova montagem!!!
é da comunidade:"Amontoados do buzú..."
NPF-23/04/2011

No abraço...

No abraço
Presença da sensação velho-novo, do afeto e união, de corpos quentes...


No abraço
Conexão de almas amigas, de passado e presente, de sentidos...


No abraço
Presença do querer bem


No abraço
A fuga da saudade.






®Naiana Freitas, 26 de Feverreiro de 2011

sexta-feira, 22 de abril de 2011

" A vida é a arte do encontro embora haja tanto desencontro pela vida"


foto:Naiana Freitas

" A vida é a arte do encontro embora haja tanto desencontro pela vida
" A vida é a arte do encontro embora haja tanto desencontro pela vida"

" A vida é a arte do encontro embora haja tanto desencontro pela vida"


Vinícios de Moraes,

®NPF,22 de abril de 2011

A indústria de barbeador no Brasil

A indústria de barbeador no Brasil

Parece que a moda agora é ganhar muito dinheiro, aparando a barba! Primeiro foi o doceiro, agora o governador... Que bom... Parece que o dinheiro do segundo será doado. Acho que a indústria de barbeador no Brasil está dando mtoo,mtoo dinheiro mesmo !Que coisa! É a desvalorização do dinheiro? Eu que me acabo para ganhar um dinheiro fico atônita. Oh meu pai, quero ser famosa, só não vou pedir para nascer homem, mas se fosse um homem famoso poderia ganhar 1 milhão sem precisar participar do BBB!!!

®Naiana Freitas,22 de abril de 2011

sábado, 16 de abril de 2011

Eu tenho o cabelo perfeito?

Eu tenho o cabelo perfeito?

Vi agora o slogan de uma propagada: cabelo perfeito existe... E a foto linda. E o endereço do salão ou do sei lá de que... Então, faço a pergunta Cabelo perfeito existe?? Acho que sim, na medida em que sua mente acredita nisso... Porque se não acredita, poderá ficar careca e ainda achar que seu cabelo não é perfeito. Como normalmente as pessoas gastam tanto com a beleza externa, terminam não fazendo um embelezamento interno, ou seja, a tal da higiene mental. O perfeito só se alcança na cabeça de quem o desejou. Acho que algo do tipo: você deseja? Encontre. Achou? Terminou e ponto. Agora se por outro lado: você deseja?Não encontra. Deseja de novo não alcança? Não termina e é sua interpretação. È algo assim, agora como na literatura um texto é fonte eterna de interpretações... Seu cabelo também pode sofrer o mesmo. Se eu tenho o cabelo perfeito? Sim, porque ele é meu... E sou meu jeito. E cada qual tem o seu, mas acho que poucos sabem.

®Naiana Freitas, 16 de abril de 2011

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Jogadores de futebol X pensadores no campo da Academia Brasileira de Letras.

Jogadores de futebol X pensadores no campo da Academia Brasileira de Letras.

As jogadas do não fenômeno foram comparadas a literatura em um jornal de característica nacional. E que este foi o segundo motivo pelo qual ele recebeu a honraria da ABL. Porque o primeiro motivo foi à comemoração de 110 anos de nascimento do escritor - flamenguista José Lins do Rego. Este episódio é magnífico, áureo, maravilhoso, delirante. Agora é fato, para mim já é fato bem antes, este país forma jogadores de futebol e não “pensadores”. Ser jogador é bom, estudam até a 2ª série do ensino fundamental, depois se tornam famosos e contratam um coach para ensinar a ser ilustre. Viajam muito para o estrangeiro. Ganham prêmio de melhor do mundo. Ganha um dinheirinho, alguns usam drogas ilícitas, batem na mulher.. E por ai vai. È uma infinidade de tipos jogadorísticos. Agora ser pensador? Quem consegue? Poucos. E os poucos que pensam precisam fazer análise para conseguir compreender ou conviver com a brasilidade as avessas. Eu. Eu? Não quero ser mais da ABL. Pelo menos ataco de a raposa em frente às uvas... Porque jogadora de futebol. Eu não vou ser não. E, li na reportagem que o quase do fenômeno tinha uma plaquinha escrito DOUTOR... inho!

Simplesmente lindo, vou dormir mais feliz!Como diz meu irmão: “Que bommmmm, que booommm!”



®Naiana Freitas, 13 de abril de 2011

terça-feira, 12 de abril de 2011

Não tão forte como um cavalo novo,mas surgirá...

Viver é coragem.É a coragem com a falta.É coragem no equilíbrio da agonia.Em breve o personagem surgirá..não tão forte como um cavalo novo,mas surgirá.
:)


®Naiana Freitas,12 de abril de 2011.

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Usina nuclear no nordeste & abertura da copa de 2014

.
E “querem” construir uma usina nuclear no nordeste... Lado a lado com o Rio São Francisco! Que loucura. Aliás, tem até uma maior, parece que está circulando um abaixo-assinado para a abertura da copa de 2014 em salvador. Os VIP`S parecem que já assinaram. E você? Eu preciso continuar rindo.


:-(

®Naiana Freitas, 11 de abril de 2011

domingo, 10 de abril de 2011

Democracia?

Democracia? Eu só tenho a falsa liberdade de direito enquanto cidadã. Mas, é melhor ter a falsa sensação do que não ter “democracia”







®Naiana Freitas, 10 de abril de 2011

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Como posso acreditar na diferença humano-animal?

Como posso acreditar na diferença humano-animal?

É..é é..conhece-te a ti mesmo. Já dizia o sábio Sócrates! E o mundo está louco. Girando ao contrário. Por quê? Porque achamos equivocadamente que conhecer é criticar. Conhecer é se informar. Conhecer é se amalgamar em uma religião, pessoa, objeto, animal de estimação. E que vale mais conhecer o outro. Qual Outro? O Outro no escuro. É um desconhecimento tão grande que cada dia que passa, acho que vivo com uma Desumanidade e não com uma Humanidade. E depois a idade média foi o período das trevas. Alguém poderá retrucar que hoje é a era da inovação, conhecimento etc.etc. Mas conhecimento de papel, não anexa um manual de instrução na alma de ninguém, no intimo, espírito, coração. E qual deve ser o motivo dessa pressa, desse escárnio, dessa indiferença? Deve ser algo instintivo porque do sentimento acho que não. Se instintivo hoje pode ser razão como posso acreditar na diferença humano-animal?
® Naiana Freitas,08/04/2011

sexta-feira, 1 de abril de 2011

Poetry?

Poetry?



It´s a hard question,but in my opinion, Poetry is a way to say everything or in the same time,anything. Poetry is a production of literature. Therefore is a social production. I like. Because, I can change my interpretation or I can change my values.


®Naiana Freitas, 01 de abril de 2011