sexta-feira, 15 de julho de 2011

Breve percurso histórico da EJA no Brasil

Com a finalidade de se pensar a formação de professores dentro do campo da Educação de jovens e adultos é necessário trazer a discussão o contexto histórico pelo qual a Eja tornou-se efetiva como modalidade de ensino. Visto que a EJA como participante da educação brasileira constitui-se dentro da mesma sociedade.O sistema educacional fundado na colônia possuía a tutela dos jesuítas. Eles caracterizaram-se como os primeiros professores institucionalizados do país. Segundo, Viviane Kanitz, essa educação durou cerca de 210 anos, marcada pela aculturação dos nativos e pela disseminação da cultura cristã. Com o desenvolvimento da colônia e a vinda da família real para o Brasil, no ano de 1808, a colônia se modificou bastante. Esta passou a ser mais urbanizada. Por conta disso, foi necessário a organização do ensino colonial. Com a modernização havia a necessidade de trabalhadores qualificados. Assim, a escola passou a educar para a vida e para o trabalho. Em 1854 surgiu à primeira escola noturna e em 1876, eram 117 escolas por todo  o país.No início do século XX com o fim da primeira guerra mundial ocorreu um incremento urbano na sociedade brasileira e uma ascensão social da pequena burguesia que constituía o país. Assim: “Após a Primeira Guerra  Mundial,  com  a  industrialização  [...]uma pequena burguesia exigem  o acesso à educação,  esses segmentos  aspiram por uma educação acadêmica e elitista, enquanto que o restante da população continua analfabeta e inferiorizada.”( GENTIL,p.3). Esse fato torna possível observar o desfavorecimento da classe trabalhadora em relação a sua formação educacional.Após a Revolução de 30 se inicia no Brasil um processo de “consolidação de um sistema  político de educação elementar  no país”(Idem). Porque mudanças de caráter social, politico e urbano provocaram a elaboração de medidas para um sistema educacional para a população. As demandas por trabalhadores qualificados aumentaram e em consequência a exigência de trabalhadores que manipulassem as máquinas das fábricas com perfeição.Na década de 40 do século XX, a educação como um todo no Brasil, recebeu melhorias através de politicas voltadas para o campo educacional. Como por exemplo: a regulamentação do fundo nacional de ensino primário-FNEP; criação do INEP. Em consequência aperfeiçoou-se o campo da EJA com o lançamento de obras literárias para o ensino supletivo; com a campanha de educação de adolescentes e adultos-CEAA, neste caso houve a promoção de material didático especifico para esta modalidade de educação. Em 1947, ocorreu no país, o primeiro congresso nacional de educação da EJA e em 1949 o seminário interamericano da EJA.No Início dos anos 60, a educação brasileira e em particular o campo da EJA recebeu a inspiração das teorias de Paulo Freire: “Segundo  Paiva, esse  educador  constituiu  uma proposta de mudança  radical na educação e objetivos de ensino, partido da compreensão de que  o  aluno não  apenas sabe da  realidade  em  que  vive,  mas  também participa de sua transformação.”(Idem).Outros acontecimentos após a década de 60 do século XX trouxeram modificações no campo da EJA entre elas podemos citar, negativamente a estagnação da EJA durante o período militar e positivamente a Constituição de 1988 com os avanços no campo da educação.Assim, os períodos assinalados durante o percurso histórico da EJA no Brasil permitem refletir sobre quais forram a possibilidades reais de formação de professores dentro desse contexto. Pergunta que na atualidade propõe responder quem é o “professor” da EJA?
referências:
GENTIL, Viviane Kanitz.  EJA: CONTEXTO HISTÓRICO E DESAFIOS DA FORMAÇÃO DOCENTE. Disponível: www.drearaguaina.com.br/...eja/.../texto_para_leitura_desafios_da_eja.pdf -
CORMELATO,Denise Maria. FORMAÇÃO DE PROFESSORES EM EJA. Disponível: www.ufrgs.br/faced/pesquisa/...eja/.../formacao_professores_eja.pdf -

Fragmento de um breve texto feito na disciplina educação de jovens e adultos- 2011.1.



® Naiana Freitas, 15 de julho de 2011







Um comentário:

  1. Olá, belíssimo texto. Parabéns. Estou encantada pela forma com a qual escreve.
    Eu agora estou em um projeto de blog-book online chamado “Illegitimate” e está indo muito bem ate agora. Estou apenas no sexto capítulo e com ótimas críticas. De uma olhadinha quando tiver um tempo. Te vejo por lá.
    http://pagesoferasedtext.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Obrigada!!!