sexta-feira, 1 de julho de 2011

“Quem bate esquece e quem apanha não...”

“Quem bate esquece e quem apanha não...”
Mais uma vez uma notícia de violência contra a mulher. Milhares acontecem a cada hora no Brasil. É uma ferida aberta, mas parece que somente aquele ditado que nós aprendemos pequenos pode ser usado: “quem bate esquece e quem apanha não...” Ainda por cima, o Jornal Nacional noticia a reportagem com um “tipo”: este é mais um caso de mulheres relutantes em denunciar as violências sofridas blá..blá..blá....quantas mulheres denunciam? Quantas abrem processo? Quantas pedem proteção? Quantas vivem depois de tudo isso? A conclusão da reportagem e de tantas outras: as mulheres são as culpadas pela própria violência que sofrem. Elas são cristianisticamente culpadas deste sempre. Não posso com isso... Pelo menos o uso do meu [acho que] advérbio inventado dispensou o uso de um palavrão. [temos que inventar o riso]
®Naiana Freitas,01 de julho de 2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada!!!