quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Estrangeira...


Estrangeira...

“ [...]E hoje comprovava ,não era de um país que ele era excluído . Era estrangeiro não numa nação, mas no mundo.”

COUTO. Mia. Um rio chamado tempo, uma casa chamada terra. São Paulo: Companhia das letras,2003.p.74.

®Naiana Freitas, o2 de novembro de 2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada!!!