quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Para dissipar a minha indignação crônica...

Para dissipar a minha indignação crônica.... E voltar ao meu estado verde. Verde de calma, serenidade. Para aclamar a suposta  cegueira humana que  me faz viver sem muitos arranhamentos.  Para me convencer que estou e sou alienada....E que a literatura se apossou de mim, esquecendo do mundo soteropolitano na fora.. ...Para me certificar que os gênios se foram...Para sentir as palavras poéticas...Para eliminar todas as verdades.
Para tudo isso exponho umas folhas verdinhas que fotografei a uma semana atrás, no inicio da manhã. Aquelas folhas estavam molhadas...A chuva havia tocado nelas na madrugada...e naturalmente belas...sorriram para mim, sem eu pedir. Naquele dia, além de folhas orvalhadas senti o bafo doce e suave da aurora que nascia...






























Naiana Freitas, 09 de fevereiro de 2012.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada!!!