sábado, 15 de setembro de 2012

Trecho do diálogo entre Sidarta e Kamasvami



– Cada um dá o que tem. O guerreiro dá a sua força; o comerciante, a sua mercadoria; o mestre, a sua doutrina; o pescador, os seus peixes.

- Ótimo. E qual será o bem que tu poderás oferecer? Que aprendeste? Que sabes fazer?

-Sei pensar. Sei esperar. Sei jejuar.


In: HESSE, Hermann. Sidarta. Tradução Herbert Caro. 9º edição. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira. 1972.  p.55

Naiana Freitas, 15 de Setembro de 2012.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada!!!