sábado, 8 de dezembro de 2012

O que fazes meu bem tão longe?


O que fazes meu bem tão longe?
Será que dormes no vazio?
Ou estas pintando setes, oitos e noves para mim...
O que fazes e eu aqui...
Será que dormes sem mim na madrugada
Ou estou a escrever mil palavras assim...
De tudo que fazes, não esqueça!
que dormindo não estou a sua espera
E sem primavera, outonos ou verões...
Eu espero por ti, em sins e nãos



Naiana Freitas, 10 de junho de 2012.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada!!!