sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Azul/ Djavan



Eu não sei se vem de Deus 
Do céu ficar azul 
Ou virá dos olhos teus 
Essa cor que azuleja o dia 
Se acaso anoitecer 
Do céu perder o azul 
Entre o mar e o entardecer 
Alga marinha vá na maresia 
Buscar ali o cheiro de azul 
Essa cor não sai de mim 
Bate e fica a pé a sangue de rei 

Até o sol nascer amarelinho 
Queimando mansinho 
Cedinho, cedinho, cedinho 
Corre e vai dizer pro meu benzinho 
Hum! Dizer assim: o amor é azulzinho 



Disponível em:http://www.radio.uol.com.br/#/letras-e-musicas/djavan/azul/2476313. 


Naiana Freitas, 04 de janeiro de 2013.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada!!!