quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Sou do tempo...


Sou do tempo
Longe, talvez perto...
Sou do tempo de elogios
Sou do tempo de braços dados
Sou do tempo de amizades
Sou do tempo de agonia
Sou do tempo despedaçado
Sou do tempo além da beleza
Sou do tempo da conversa
Sou do tempo do amor
Sou do tempo da arte

Os elogios não são cantadas
Os abraços não são indiretas
As Amizades não são virtuais
A Agonia não está no mundo, mas no íntimo.
Eu  despedaço a carta na mão,  não na lembrança!

Além da beleza as pessoas são perfeitas
Conversa curta ou longa é conversa perto
Amor não é atração

Sou do tempo da arte:
Da educação
Do esperar
Do aspirar

Sou do tempo meu.
E por isto, o tempo que eu conheço gira somente dentro de mim.

Naiana Freitas,10 de setembro de 2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada!!!