quinta-feira, 6 de junho de 2013

Não sou o Alienista, mas estou louca.

Definitivamente estou louca. Acordei essa manhã com essa frase na cabeça: estou louca! Depois, pensei: dizem por ai que loucos nunca se denominam loucos, nesse sentido eu não posso ser. O que posso é estar definitivamente louca. Cheguei à conclusão, porque me encontrei com, o personagem de Machado de Assis, o Dr. Simão Bacamarte.

Diferente dele, eu não irei fundar uma casa de loucos, nem desvendar o mistério da loucura, nem vou apontar os doidos na rua. Não, assim como ele, deveria me trancar em uma casa de “Orates”, pois, descobri que não posso mais definir os sãos dos não sãos. Como não sei mais o nível em que anda minha sanidade mental, peço ao Bacamarte que me leve para as sua Casa verde.




Naiana Freitas, 06 de junho de 2013.

Um comentário:

Obrigada!!!