sábado, 13 de julho de 2013

Esparsa ao desconcerto do mundo/ Luís de Camões



Os bons vi sempre passar 
No mundo graves tormentos;
E para mais me espantar,
Os maus vi sempre nadar
Em mar de contentamentos.
Cuidando alcançar assim
O bem tão mal ordenado,
Fui mau, mas fui castigado:
Assim que, só para mim
Anda o mundo concertado




Disponível em:
http://www.vinhoepoesia.com.br/default.asp?CodMenu=12&CodSubmenu=147

Naiana Freitas, 13 de julho de 2013.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada!!!