quinta-feira, 4 de julho de 2013

Não perdi, ganhei.



Pela primeira vez na vida perdi alguma coisa que me trouxe não a dor da perda, mas algo bem próximo à libertação. Fui desamarrada de um sistema que nunca acreditei lógico, de uma relação de poder que nunca internalizei. Livre estou para fazer algo mais urgente. Na verdade, eu não perdi, eu ganhei. E essa letra, me caiu como uma luva:

“[..]Se não faz sentido, discorde comigo
Não é nada demais, são águas passadas
Escolha uma estrada
E não olhe, não olhe prá trás”
(Capital Inicial)




Naiana Freitas, 04 de julho de 2013.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada!!!