quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Vá brinque com os médicos e ... advogados!

Vá brinque com os médicos e advogados! Dizem que chegamos ao século XXI, entretanto nossos valores sociais continuam pautados no cenário dos séculos anteriores. No passado obrigatoriamente os filhos burgueses seguiam a profissão da família que se limitava em ser médico ou advogado. O cara poderia ser um inútil, mas se tornava doutor. E claro, continuavam no estrato de 10% da população rica da Bahia. É um chute a porcentagem, poderia ser 1%, mais de 10% não! Os 10% são os dados recentes que dizem que em 20 anos, o dinheiro circula entre os mesmos 10% da população em Salvador! Como disse, brinque com os médicos! Nos acontecimentos recentes eles saíram às ruas para protestar contra as medidas do governo. Que em parte considero até interessantes. Defendem que ganham pouco e trabalham muito. Quem já precisou de médicos do serviço público ou não, reconhece bem como eles trabalham. Eles fazem medicina para continuar sendo a nata, os primeiros, os essenciais ou se não possuem na genealogia essa predisposição são os 1% que estudam para fundar.  Possuem um conselho forte, que pode em um “muxoxozinho” mudar as cartas. Caso odeiem o sangue, ou o nariz empinado das “madames de silicone”, eles correm para o pai, tio, avô, padrinho e caem suavemente na política. Com os bacharéis em direito é a mesma movimentação. Coisa de poucos, elite, alto escalão! É, paga-se mais para a coerção do que para a instrução! A polícia ganha para bater, gritar...médico para “charlar”, advogado para apresentar carteiradas por ai...É brinquem com os médicos, com os advogados, com os polícias...mas, não brinquem com o nosso raciocínio por favor!



Naiana Freitas, 01 de agosto de 2013.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada!!!