segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Trecho: Declaração de amor Clarice Lispector

“[...] Esta é uma confissão de amor: amo a língua portuguesa. Ela não é fácil. [...] Eu queria que a língua portuguesa chegasse ao máximo nas minhas mãos. [...]Todos nós que escrevemos estamos fazendo do túmulo do pensamento alguma coisa que lhe dê vida.”


LISPECTOR, Clarice. Declaração de amor. In: Idem. A descoberta do mundo. Rio de Janeiro: Rocco, 1999. p. 100. 


Naiana Freitas, 27 de janeiro de 2014. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada!!!