sábado, 14 de junho de 2014

A tua voz fala amorosa...(Fernando Pessoa)


Tão meiga fala que me esquece
Que é falsa a sua branda prosa.
Meu coração desentristece.
Sim, como a música sugere
O que na música não está,
Meu coração nada mais quer
Que a melodia que em ti há...
Amar-me? Quem o crera? Fala
Na mesma voz que nada diz
Se és uma música que embala.
Eu ouço, ignoro, e sou feliz.
Nem há felicidade falsa,
Enquanto dura é verdadeira.
Que importa o que a verdade exalça
Se sou feliz desta maneira?
22-1-1929

Poesias Inéditas (1919-1930). Fernando Pessoa. (Nota prévia de Vitorino Nemésio e notas de Jorge Nemésio.) Lisboa: Ática, 1956 (imp. 1990). 
 - 108.
Disponível em: http://arquivopessoa.net/textos/3610. acesso em: 14.jun.2014

Naiana Freitas, 14 de junho de 2014. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada!!!